Cheirinho de Casa

Imagem

Ainda hoje lembro do cheirinho delicioso de pão saindo do forno e da casa limpinha quando eu chegava em casa depois da escola. O dia podia ter sido ruim mas eu tinha certeza que não importava o que acontecesse na escola eu ia voltar para casa e encontrar minha mãe lá para escutar minhas estórias e me contar algumas das dela.

Estive pensando que hoje em dia são raras as crianças que experimentam isso. A maioria das mães hoje estão trabalhando fora e os filhos saem de casa na hora que os pais vão trabalhar e só voltam a noite quando os pais voltam do trabalho. Eu trabalho em um centro que cuida de crianças antes da escola e depois da escola. Esse centro fica aberto das 7 da manhã até as 9 que é a hora que a escola daqui começa e reabre as 3 da tarde (hora que a escola termina) e fecha as 6:30 da noite. Nós temos crianças que chegam lá no centro as 7 da manhã e nós levamos eles na porta da sala de aula e buscamos na saída da aula e eles ficam conosco até as 6:30 da tarde. Aí eu me pergunto quem está educando essas crianças? Quem esta passando os valores e princípios de vida para esses pequenos? Uma coisa eu tenho certeza os pais é que não são!

Eu acredito que tenha casos em que os pais são viúvos ou foram abandonados por seus esposos e eles tem que trabalhar para sustentar a casa. Mas eu também acredito que a ganância tem dominado os corações de muitos. Apenas um dos pais trabalhando significa viver uma vida mais simples. Significa deixar alguns luxos de lado em prol de gastar tempo com aqueles que trouxemos ao mundo e que são nossas responsabilidades.

Diante dessa realidade atual não deveríamos nos surpreender quando os filhos crescem e se tornam pessoas que os pais não reconhecem devidos as estranhas atitudes e escolhas, afinal de contas a maioria do que eles aprenderam não veio dos próprios pais, mas sim das escolas cheias de conceitos incutidos pelos governos, da televisão recheada de propagandas de produtos que prometem trazer felicidade aos compradores, ou ainda com os amigos que tem a mesma idade e nenhuma experiência de vida.

Muitas mulheres comentam que não acham justo abrir mão de suas carreiras para ficar em casa por alguns anos e cuidar dos filhos. Eu entendo que para muitas suas carreiras são muitos importantes, mas então eu me pergunto porque ter filhos? É porque talvez queiramos ter tudo ao mesmo tempo o que é sabido ser algo impossível. Alguém nessa brincadeira vai ser prejudicado, ou a carreira, ou os filhos, ou o casamento. Uma mulher bem sucedida profissionalmente trabalhando tempo integral, que é uma mãe exemplar e uma esposa atenciosa e amorosa é uma utopia.

Trabalhar meio período, o marido ficar em casa são possibilidades para encontrar uma saída. Mas a questão é não deveriámos lutar para tomarmos a educação de nossos filhos em nossas mãos, ao invés de encontrar cada dia mais desculpas para entregalas nas mãos de outros.

Anúncios

Segurança

Com o passar do tempo a gente se acostuma até com as coisas boas e acaba se esquecendo que elas já estiveram no topo da sua lista de prioridades.
Essa semana eu fui na natação e estava com a cabeça no mundo da lua e esqueci todos os meus acessórios de nadar no vestiário ( leia se óculos, pé de pato, cap e board). Esses acessórios juntos me custaram um valor considerável e por isso a idéia de comprá-los novamente não me agradou nem um pouco.

Muito tempo depois que cheguei em casa percebi minha arte, e liguei imediatamente para a recepção pedindo que alguém fosse lá para pegar e deixar separado para eu buscar no outro dia. Confesso que fiquei apreensiva de que as minhas coisas não estariam mais lá, a recepcionista muito gentil foi lá procurar para mim. Cinco minutos depois ela me liga conferindo o que tinha achado e me disse que tudo estava lá juntinho no banco do vestiário e pela descrição dela estava exatamente do jeito que eu deixei. Achei o máximo, porque sei que esse vestiário é super movimentado e mesmo depois de horas ninguém nem sequer tocou nas minhas coisas.

Bom, essa é só uma das histórias que se pode viver em um país onde a segurança é consideravelmente alta. Quando a gente anda de trem todos os dias vendo as pessoas usando notebooks e Ipads tranquilamente em um vagão cheio, é possível se acostumar com a idéia, mas se pararmos um pouco para lembrar de como era no Brasil, a gente recorda rapidinho os motivos que nos trouxeram para cá.

Charge retirada desse Blog
———————————————————————————————————–
As the time goes by it is easy to get used to the good things and then we forget that one day those things were top priority in our life. Last week I went swimming and I was “away with the fairies” and I forgot all my swimming accessories. Those ones altogether cost me some good money and I wasn’t very happy with the idea of buying them again.

Some hours later at home I realised what I had done and I called the reception straight away asking for somebody to try to find and keep my stuff for me until I could pick them up the next day. A very friendly lady went there and five minutes later she called me and after she described the way she found them I realised that my things were the exactly same way I left them. I found it amazing that after all that time in a busy gym change room nobody touched anything.

Well, this is only one of the stories you could live when you are in a country where the level of security is good. Catching a train everyday with lots of people using their laptops and Ipads without worries in a busy train carriage seems very normal after a while living in here, but if we stop to thing how it was back in Brazil we can easily remember the reasons we decided to migrate to Australia.

Image found in this Blog

Receita de Scones

Foto de um dos meus scones

Quando li essa receita não achei que fosse ficar muito boa, mas depois que experimentei amei. Scones são uma opção ótima para o café da tarde, e é bem popular por aqui.

Scones

Farinha para polvilhar a forma.

3 xicaras de farinha com fermento

80g de manteiga ou margarina (mais ou menos 3 colheres bem cheias de margarina)

1 a 1 1/4 xicara de leite

geléia de morango e chantilly

Modo de Preparo

1. pre-aqueça o forno 200°C. Enfarinhe a forma.

2. Usando as pontas dos dedos, misture a manteiga na farinha até obter uma farofa.

3. Faça um buraco no centro da farofa. Adicione 1 xícara de leite com uma faca de mesa até formar uma massa, adicione mais leite se precisar (caso não consiga obter uma massa uniforme).

4. Vire a massa em uma superfície enfarinhada e amasse gentilmente a massa (IMPORTANTE: não amasse demais e com muita força ou os scones ficaram duros)

5. Abra a massa com uma espessura de 2 cm. Usando um cortador redondo não muito grande (5 cm) corte os circulos e coloque na forma deixando um espaço de 1 cm entre eles.

6. Asse por 20 a 25 minutos.

7. Depois de assados corte os scones ao meio e recheie com a geléia e com um pouco de chantilly como na foto.

———————————————————————————————————-

Scones
Ingredients

plain flour, for dusting
3 cups self-raising flour
80g butter, cubed
1 to 1 1/4 cups milk
jam and whipped cream, to serve

Method

Preheat oven to 200°C. Lightly dust a flat baking tray with plain flour. Sift self-raising flour into a large bowl.

Using your fingertips, rub butter into flour until mixture resembles breadcrumbs.

Make a well in the centre. Add 1 cup of milk. Mix with a flat-bladed knife until mixture forms a soft dough, adding more milk if required. Turn onto a lightly floured surface. Knead gently until smooth (don’t knead dough too much or scones will be tough).

Pat dough into a 2cm-thick round. Using a 5cm (diameter) round cutter, cut out 12 rounds. Press dough together and cut out remaining 4 rounds. Place scones onto prepared baking tray, 1cm apart. Sprinkle tops with a little plain flour. Bake for 20 to 25 minutes or until golden and well risen. Transfer to a wire rack. Serve warm with jam and cream.